“Uma maçã por dia, mantém o médico longe.” Saiba porquê.

Está comprovado que comer pelo menos uma maçã por dia, tem benefícios para a nossa saúde. Apresentamos 5 benefícios que são trazidos quando se ingere uma maçã por dia.

Está comprovado que comer uma maçã diariamente, tem benefícios para a nossa saúde. Apresentamos 5 benefícios que são trazidos quando se ingere uma maçã por dia.

  • Previne as cáries. Este é sem dúvida um dos benefícios mais conhecidos deste maravilhoso alimento. Pois as suas propriedades eliminam todas as bactérias, provenientes dos dentes e das gengivas.
  • Reduz a vontade de comer doces. A fibra existente na maçã, dá uma sensação de saciedade por mais tempo, eliminando a vontade de consumir açúcares.
  • Regula o trânsito intestinal. Ao atuar na mucosa do sistema digestivo, alivia em casos de azia
  • Ajuda a emagrecer, previne constipações e problemas respiratórios, o envelhecimento precoce e o cancro.
  • Diminui o risco de diabetes e de colesterol. A fibra contida na casca da maçã, bloqueia a absorção do colesterol pelo nosso corpo, dando uso ao mesmo em vez de armazená-lo.
  • Melhora as funções cerebrais. Melhorando a nossa memória e prevenindo o Alzheimer, graças às vitaminas B e C  e ácido fosfórico.

Agora que já sabe dos poderes mágicos desta fruta, não se esqueça de dar uma trinca todos os dias, para o bem da sua saúde.

 

 

Carnes vermelhas podem causar problemas nos rins

Um estudo mostra que as carnes vermelhas acrescem o risco de problemas nos rins mas existem outras fontes proteícas que são boas!

Segundo o Jornal Americano da Sociedade de Nefrologia foi examinada a relação entre a ingestão de várias fontes de proteínas e o processo funcional dos rins. A equipa liderada por Woon-Puay Koh analisou informação dos estudos sobre a saúde da população de Singapura, na China, incidindo em 63,257 adultos do mesmo local. Nesta população 97% dos indivíduos come porco, das que ingere carnes vermelhas . E depois restam as outras fontes de proteínas como peixe, carne de aves, legumes, lacticínios e soja.

Depois de aproximadamente 16 anos os investigadores chegaram à conclusão que a carne vermelha está fortemente associada com o aumento do risco de insuficiência renal. Pessoas que consomem grandes quantidades destas carnes têm um risco acrescido de 40% em desenvolver insuficiência renal em comparação às pessoas que consomem carnes vermelhas mas em quantidades menores.

Não foi encontrada nenhuma associação entre a insuficiência renal e a ingestão de peixe e ovos. O estudo realça que em relação a fontes de proteínas como soja e lacticínios aparentou uma relação protetiva em relação ao risco de insuficiência renal. Substituir uma dose de comida com carnes vermelhas com outra fonte de proteína pode reduzir o risco em 62%.